sábado, 27 de fevereiro de 2010

Se



Tenho assistido aos filmes que você comentou, mesmo que nunca venha assistir o que te indiquei.
Você fará falta de algumas formas, através de algumas lembranças, de algumas situações, mas sobre tudo fará falta o que eu percebi em você, algo que parece ser segredo ou camuflado, algo que parece que poucas pessoas têm acesso, algo que eu não esqueço, algo que contradiz a algumas atitudes suas, algo que eu sinto ser a sua essência.
Essa minha mania de parecer que eu vejo além, de me lembrar apenas do que foi bom, do que o meu coração sentiu sobre o que me pareceu vir do interior do outro. Coisas que me foram reveladas em gestos, mas contraditas em atitudes.
Será que até aqui eu vi somente o que eu queria?
Mas eu me esforçava justamente para ver ao contrário. Queria ver coisas que me mostrassem a realidade das coisas que eu percebia, mas vez ou outra fui surpreendida por atitudes cintilantes. Coisas naturais, momentos em que as palavras vinham de dentro, sinceras confirmando a essência que eu sentia e não queria ver pelo simples fato de não ser permitido.
Porém, o problema foi o combinado. Essa minha maneira de sentir medo de tudo, de querer assoprar toda e qualquer luz como se fosse uma vela e, simplesmente fazer assim com que o opaco e calculado me transmitam a segurança de algo com que eu sei lidar. Fico criando artifícios para que não seja luz o que eu vejo, tento negar e apagar, mas existem luzes que não se apagam assim, e quando isso acontecesse fecho os olhos para não ver e sempre continuar no meu mundo, me preparando para lidar com combinados e datas, talvez nunca realmente livre ou se permitindo viver, mesmo que a realidade seja outra, afinal algumas realidades não são verdadeiras, são criadas por nós, por nossa cabeça, por nossos medos.
Mas qual é realidade é verdadeira?
Não tenho como saber, prefiro que o tempo me revele, pois o brilho verdadeiro não sairá como purpurina com qualquer brisa, ele permanecerá da mesma forma que o brilho nato do ouro resiste às intempéries da natureza.
Seu quarto agora está vazio e a minha bolha grande demais. Eu não sei como estou, resta apenas três pedras e silêncio.
Sei que não foi comum, que não foi igual à maioria, acredito em você de verdade, mas existem coisas que levam um tempo para serem assimiladas, talvez eu tenha mais certeza com o tempo, depois que as pedras rolarem rio abaixo, e desta forma o que seria desde o começo volte a ser.
Talvez nada faça sentido mas também não precisa fazer. Queria dizer-te mais, mas às vezes as confusões me invadem e eu fico assim.
Se algum dia se lembrar, e talvez, mesmo sem saber entenda que, mesmo não havendo por precaução um sentimento propriamente dito, muitas coisas não podem ser explicadas e, mesmo que existam muitas pessoas em seu mundo, na minha bolha só você me fez companhia e, certamente por tudo de bom que percebi na sua essência.
E sem que eu possa explicar o que você me pediu, quero que saiba, ainda que prevendo que você nunca irá ler, que eu teria me permitido amar você se eu pudesse e se algumas coisas não tivessem acontecido.

AE.27/02/2010-RE

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Brisa



Ontem depois que o filme terminou, fui a porta da cozinha e olhei o céu. Estava pensativa e algumas coisas se apresentam superdimensionadas ultimamente. Ao contemplar as estrelas pude sentir a brisa fria, e isso fez com que eu me lembrasse do dia em que você me contou gostava da sensação do vento frio batendo no corpo.

Me lembro como se ainda vivesse isso, era noite e estávamos indo da universidade para a moradia e, por mais que eu queira descrever esta cena as emoções não me deixam, pois a saudade é tanta. Eu sei que nem que voltássemos lá, por melhor que tenha sido nunca mais será igual.

E é aqui que consigo perceber o peso da passagem dos dias, pois os lugares ficam, mas os momentos e as pessoas se vão e, por mais triste que isso seja, a vida não te deixa parar, ela te empurra, sempre te empurra, mostrando que não é possível voltar nem que seja para matar saudades e reviver momentos.

Todo instante vivido é dádiva e em algum momento ao olhar para trás vamos perceber a sua importância e sentir falta. Por isso desfrute, deguste e saboreei cada suspiro de vida que você der.

AE.23/02/2010-SA

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Rumos



Tenho estado saudosa ultimamente. Sinto saudade de épocas distantes e nem tanto assim.

Pude perceber que eu sempre estive mais no meu mundo interior do que no mundo que é externo a mim. Não sei explicar porque isso aconteceu e ainda acontece, talvez seja medo, insegurança ou meu jeito apenas, eu realmente não sei.

O fato é que eu cansei, quero arriscar, quero tocar e curtir as sensações que este mundo externo pode me proporcionar. Quero aguçar meus sentidos, quero viver tudo que me é permitido.

AE.22/02/2010

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Reflexão aos 29



Sabe, é impressionante o que o tempo faz com nossa a vida, com nosso o cérebro e com a nossa alma.
Mais um ano se passou e eu sinto como se minha vida inteira passasse diante de mim revelando o que ficou até aqui.
Eis então algumas de minhas vivências e pensamentos.

1-Por mais importante que você seja em sua família você não é responsável pelo destino e felicidade de ninguém, você pode opinar, você pode apoiar e ouvir, mas nunca poderá efetivamente fazer algo que somente essa pessoa possa fazer por si, e isso serve para todos.

2- Nunca fique entre duas pessoas, a verdade é composta de dois lados, a parte 1 e a parte 2, você não nunca poderá intervir justamente nessa causa.

3- Fuja de relacionamentos desesperados e intensos, nada é, por mais triste que isso seja, como um filme de romance, na vida real as relações duradoras são baseadas em sinceridade, parceria, respeito e admiração, e isso você só percebe com o tempo e nada é mais substancial do que o que se fortalece dia após dia, as paixões fulminantes fervem e esfriam, mas o que se é conquistado junto permanece.

4- Tenha tempo para você, para cuidar de você, para fazer o que gosta. Não espere que façam isso por você, não esteja com alguém por precisar e sim por querer, acima de tudo esteja e faça as coisas por você. A outra pessoa te agradecerá por isso.

5- Tenha uma alimentação e hábitos saudáveis, com o tempo a genética e o sedentarismo se manifestam e, você precisará ter um bônus.

6- Conforme o tempo passa você se sente mais forte e com muito mais paciência.

7- Aprende que tudo sempre acontece na hora certa e para o seu bem, mesmo que não consiga enxergar no calor do momento.

8- Quando não puder dançar ao ouvir uma música da qual você goste, permita que ainda sim ela entre em você e, que pelo menos você possa mexer os pés, a cabeça ou batucar na mesa com a caneta.

9- O melhor momento do seu dia é quando você acorda, é mais uma chance que você tem, e é aqui que você determina como encarará tudo que será preciso até que você durma novamente.

10- Saiba apreciar e contemplar coisas simples: flores, filhotes brincando, crianças sorrindo, o vento no rosto, e se você ainda não sabe reconhecer, tire um tempo do seu dia tentando encontrar, e eu posso garantir que achará e, quando isso acontecer sentirá a vida mais leve e perceberá um pouco mais de cor em tudo.

11- Alimente bons pensamentos, pensar positivo ou negativo ocupam o mesmo tanto de tempo e a escolha é somente sua.

12- Tenha fé! Seja em você, em alguém, em Deus, no Universo, seja lá no que for, acredite!

13- Leia sempre. Mesmo que não tenha o hábito, comece a ler pelo que você gosta, revistinha de horóscopo, futebol , e com o tempo verá um mundo novo se abrir a sua frente.

14- Sorria! Nunca é demais e economiza com creme antiidade, todo mundo gosta de estar perto e se relacionar com pessoas de bem com a vida.

15- Trate todos com educação todo mundo merece, escute o que as pessoas tem a dizer e mesmo que não sejam educadas com você, quem perderá?

16- Aprenda com os problemas e frustrações, pois a única certeza que eu tenho, é que depois de superados você será uma pessoa melhor. Agradeça sempre por tudo na sua vida.

17- Saiba pedir ajuda quando precisar e a perguntar quando não souber. Não é vergonha aprender com as outras pessoas.

18- Aceite que ninguém é obrigado a te aceitar ou gostar de você, mas você sofrerá menos se puder aceitar as pessoas como são, mesmo não sendo obrigado a gostar delas também.

19- Leia, assista e escute somente coisas que engrandeçam sua alma e acrescentem algo de bom a sua vida, coisas ruins, estão por todo lado e são fáceis de encontrar, por isso valorize o que é bom e edifica.

20- Ajude alguém sempre que puder. Ouvi certa vez uma frase que dizia: “ ninguém é tão pobre que não tenha o que ofertar”, o que você considera nada pode ser muito ou a única coisa para alguém.

21- Lute pela sua independência e seja livre. Nem que para isso você chore quando se sentir fraco, mas o faça somente nesse momento, depois levante e continue.

22- Faça alongamentos, sinta seu corpo por meio deles. Se sinta vivo.

23- Beba muita água, e se estiver ansioso beba mais e devagar.

24- Controlar a respiração pode fazer milagres quando se está a ponto de explodir.

25- Converse com seus pais e avós, se não os tiver, converse com pessoas mais velhas e aprenda com elas, sinta a paz que elas possuem.

26- Tenha amigos, mesmo que poucos, mas tenha alguém que seja a sua extensão, que você consiga olhar para essa pessoa e ver-se nela, e que com apenas um olhar você possa saber o que ela tem a dizer e se não estiverem juntos, você saiba exatamente o que ela diria à você.

27- Compartilhe sonhos, faça diferença na vida das pessoas, você é capaz, você pode.

28- Aprenda sempre e seja a cada dia melhor. Perdoe sempre, os outros e a você mesmo.

29- Lute pelos seus sonhos e por mais difíceis que possam parecer, não os diminua, engrandeça você.

AE.16/02/2010-AE (Happy Birthday)

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Não combina


Certas coisas não se combinam, me disse uma amiga hoje, e eu sei que ela tem razão. Não dá para combinar o quanto gostaremos ou não de alguém ou o quanto esse alguém se tornará especial para nós. Não se combina a profundidade de um toque, a intensidade de uma atitude, não se combina não querer o que se quer.


O medo que eu tinha era o de saber que você poderia não ser tão “ruim” quanto eu queria que você fosse, porque eu queria ter raiva de você. E hoje sei que você não é nada do que minha cabeça me falou, ao contrário, eu sei de muitas outras coisas sobre você.


Sei que se sente sozinho longe de casa, sei que fez como companhia um sentimento do passado, sei que faz com que isso te norteie para encontrar alguém com a luz cintilante cor-de-rosa, sei que tem medo de chegar ao fim e ver que a vida não valeu a pena, sei que perde as coisas por ser desorganizado, sei que dorme na frente do computador, sei que fala dormindo, sei que é ambicioso, sei que gosta de filmes que possuem mensagens (e estes sempre me fazem chorar), sei que quer ter muitos amigos, sei de tudo isso que você é, mas sobretudo sei o que se tornou para mim.


Não busco alguém com luz cintilante, pois infelizmente não enxergo muito bem com muita claridade, ela ofusca meus olhos e me impede de ver o real, mas encontrei você, tão efêmero e intenso, tão maduro e infantil, tão bonito dormindo e ainda mais quando sorri.


Com o tempo descobri que o cintilante se revela aos meus olhos à medida que vou me acostumando com a luz, talvez num ato de reconhecer o que me é dado, e não colocando brilho em lugares errados ou em pessoas que imagino combinar com a luz que procuro.

Depois de tudo isso descobri também o que eu quero e o que busco, quero mais que alguém possuindo uma luz pré-concebida, busco alguém que revele a sua luz aos meus olhos.


E você é assim para mim, algo opaco e sem luz que passou a brilhar em atitudes, palavras e momentos, reconheço e sei que isso só é possível porque o meu medo passou e não há sofrimento, pois você não é tudo aquilo de ruim que eu pensei, porque você é bom e mais uma longa e extensa lista a qual você mesmo se intitula ironicamente, porém verdadeira.


Um cometa vindo em minha direção que passou, e me deixou muito mais que luz, me deixou um jeito de ver, de saber reconhecer e aproveitar diferente - totalmente momentâneo, mas de alguma forma real. Obrigada... É, eu sei que você sabe que é bom.


E como combinado, me despeço aqui, abraçada com você como em todas as manhãs que acordamos juntos.

AE.12/02/2010-RE