terça-feira, 25 de dezembro de 2012


Tenho me permitido, tenho permitido que outras coisas e pessoas me façam felizes.
Ainda é primavera e elas estão por todas as partes... As minhas flores se revelam e me ensinam a cada dia, mostrando que o que ontem desabrochou hoje já não mais vive, outras cores e odores justificam o dia de hoje.
Antes, durante ou depois? Um não é mais importante que o outro, apenas a cada um deles se reserva o seu único espaço de tempo, e estender e supervalorizar um é desmerecer os outros. Vida que segue e as coisas que se somam ou se perdem.
Coração se aquece e o pulmão se enche, mesmo que ainda doa. Novos sentimentos e novos ares. Foco.
Sobre o que vai não temos poder... Já sobre o que fica do que se vai... É de nossa inteira responsabilidade e eu escolho... Escolho ser o que sempre fui – alguém que não apenas olha as belezas da vida, mas sabe ter o tempo necessário para contemplar os pequenos gostos, os pequenos gestos e, no entanto não menos relevantes, e que possuem valores únicos e nem sempre aplicáveis pelos que passam.
Belezas únicas que nos são reveladas nas coisas simples da vida – sentidos mais apurados, sentimentos se ressignificando.

AE.19/12/2012

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Eu realmente construí você mentalmente, mas achei que você era uma construção negativa, mas não, eu realmente construí você e bem... E eu o esperei, a cada segundo de todos esses dias, muitas vezes eu chorei onde eu não poderia, me mantive firme acreditando que você existia a cada dor, a cada minuto de silêncio.
Eu te esperei, mas você não veio, nem se deu ao trabalho de vestir a roupa de bom moço, fingiu que eu não existia e ponto. Tão "eternamente responsável por aquilo que cativas"...

domingo, 16 de dezembro de 2012

Sempre tive medo de que ao chegar ao final da vida eu pudesse me arrepender de não ter vivido, de apenas ter passado o tempo. E isso fez com que eu estivesse sempre com os planos e pensamentos lá na frente. Me esqueci de que o futuro é feito de todos os “agora” que eu vivi e estou vivendo, e serão estes os momentos considerados lá frente e sei que o fato de saber que eu estava presente e dei o meu melhor em cada instante, em cada escolha que eu fiz certamente trará serenidade.




Hoje saindo para o trabalho, fui ver como estava o botão de flor do meu cacto. E ao vê-lo eu pude constatar com alegria que havia desabrochado e com tristeza por saber que hoje em um dia tão importante, algo igualmente triste aconteceu, a parte do caule que a sustentava de soltou das demais.
Fiquei por um tempo triste, pensando que muitas coisas na vida parecem ser abortadas mesmo que esperadas com tanto amor.
Tentei digerir este pensamento o dia todo, mesmo que inutilmente eu buscava entender que fundamento havia nisso tudo.
A noite ao entrar em casa, me veio o pensamento – independente de qualquer coisa, de qualquer conclusão ou acontecimento ela não esteve menos bonita e perfeita por isso.
Senti, depois de dias paz no meu coração.

AE.12/12/12

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012


Hoje tentei me dedicar às coisas simples.
Participar do almoço com a família e ouvir aquelas piadas que só quem te conhece desde que você nasceu é capaz de entender.
Me dediquei a organizar as coisas da semana, a acompanhar o crescimento de minhas plantas e seus botões que em breve revelarão flores.
Dar mais atenção aos meus gatos que me acompanham aonde vou e brincam o tempo todo.
Horas de conversa com minha amiga, que sabe tanto ao meu respeito que falar com ela é quase um ato de pensar, uma verdadeira extensão de mim.
Mas em cada alegria, em cada sorriso que eu dei, a dor se fez lembrar, rasgando por dentro e ofuscando o brilho dos meus momentos. Por quanto tempo mais vai doer?
Daqui há alguns dias retornarei onde nos encontramos pela última vez, e eu sinto medo. Tudo se desorganizou dentro de mim, coisas em que eu acreditava não apresentam mais valor.
Dois dias antes do nascimento mais comemorado no mundo, eu me apego a uma esperança  - que neste dia, em uma época onde o amor prevalece nos corações o meu possa perdoar e consiga seguir sem essa tristeza.
E ao celebrar este dia em um lugar o meu desejo é que eu possa renascer.

AE.09/12/2012

sábado, 8 de dezembro de 2012


Dói
Sangra
Rasga
Agoniza
Desfalece
Entrega
Desacredita
Espezinha
Macera
Chora
Esmiúça
Desilude
Soluça
Apatia
Fraca
Nada

Perdeu a vontade de tudo.


AE.08/12/2012