segunda-feira, 30 de junho de 2014

Foto: A. E. Santos

E quantas vezes a gente continua mesmo estando aos pedaços.

AE.30/06/14

sábado, 28 de junho de 2014


O que deveria ser o mais certo? Deixar passar e guardar ou vir aqui e desabafar correndo o risco de ser infantil, não sei, sinto sua falta e isso é fato, ainda mais hoje, neste dia 28/06, seis anos depois. Minha vida nunca mais foi a mesma, meus sentimentos nunca mais foram os mesmos e eu nem sei dizer ao certo o que aconteceu ou não. Não tenho mais ambições ou esperanças, não lamento e nem desejo que tivesse sido diferente, o que aconteceu, aconteceu e não volta mais, o que me incomoda é essa sensação de presença com se fosse dia 02/01/2009 e 03/11/2012. Tanto tempo já se passou, tanta coisa aconteceu, mas dentro de mim muito pouco mudou, não me esforço para lembrar, nem para esquecer, sigo com a minha vida, perdida com minhas obrigações, e nelas, a todo momento algo me lembra você, sejam falas, atitudes, opiniões, olhares... Ainda tao presente mesmo depois de tanto tempo. Espero que um dia isso passe, mas tenho a impressão de que vai ficar para sempre essa sensação de sonho não realizado. Sinto sua falta, a todo momento, mesmo sem querer. Espero que esteja bem e feliz por ai, aqui eu sigo com a soma dos dias e o que eles têm a me oferecer. Talvez eu me sinta melhor depois deste desabafo, depois de aliviar a minha alma.

AE.28/06/14-RA